26/03/2015

TOP 5: Personagens Literários Insuportáveis

Primeiramente, vamos deixar bem claro que eu não odeio esses personagens. Eles apenas me causam um cansaço gigantesco. Todas as vezes que eles começavam com as chatices, eu ficava até dor de cabeça de tanto que eu revirava os olhos. ECA! Vamos conhecer esses queridinhos??! ;-)

5 – Lottie e Fliss (A Lua de Mel - Sophie Kinsella).

Primeiramente, gostaria de dizer que esse livro me decepcionou. Acho que foram as minhas expectativas que estavam incrivelmente altas... E vocês sabem que a expectativa é a mãe da decepção, né?! Enfim... O lance é que eu tinha lido 3 livros da Sophie Kinsella em sequência e tinha amado todos, principalmente “fiquei com seu número”, que por sinal tem como protagonista uma das minhas personagens literárias favoritas: a Poppy. ♥Então, quando eu li “a lua de mel” fiquei triste. As personagens principais, as irmãs Lottie e Fliss não me conquistaram nem um pouquinho. A primeira é insegura, impulsiva e desesperada e a outra ficou o livro todo com uma preocupação excessiva e ficou interferindo demais na vida da irmã, o que me irritou muito no decorrer da leitura.
Ok, eu sei que as personagens da Sophie Kinsella são meio enlouquecidas, mas mesmo pensando assim não consegui curtir essa dupla. :(
Sinopse: A Lua de Mel - Ao se dar conta de que o namorado nunca vai pedir sua mão em casamento, Lottie toma uma decisão. Termina o compromisso com ele e diz o tão sonhado sim a Ben, uma antiga paixão, com quem ela havia prometido se casar se ambos ainda estivessem solteiros aos 30 anos. Os dois então resolvem pular o namoro e ir direto para uma cerimônia simples e seguir para a lua de mel em Ikonos, a ilha grega onde eles se conheceram. Mas Fliss, a irmã mais velha da noiva, acha que Lottie enlouqueceu. Já Lorcan, que trabalha na empresa de Ben, teme que o casamento destrua a carreira do amigo. Fliss e Lorcan então elaboram um plano para sabotar a noite de núpcias do casal e impedir que os noivos cometam o maior erro de suas vidas.
4 – Bia (Azar o seu! - Carol Sabar).

Eu gostei do livro. É ótimo pra passar um tempo e a gente ainda dá umas risadinhas. Mas a protagonista testou minha paciência...
A Bia é uma CHATA. Tá certo que ela passa por umas situaçõeszinhas desagradáveis, mas ela poderia ter deixado o orgulho de lado bem mais cedo e nos poupado de muitas páginas de sofrência. Teve uma cena que, para mim, é a maior visualização da chatice dela: Ela e o mocinho estão num helicóptero indo pra algum lugar (eu esqueci) aí ela faz um escandalozinho bem infantil e diz que odeia o rapaz e a família dele... Tá certo que foi uma crise rápida, mas mesmo assim. Quem é chato em 5 minutos tem potencial pra ser chato em 5 horas. SAI PRA LÁ!

Sinopse: Azar o seu! - Bia está parada num engarrafamento no Rio de Janeiro, pensando em sua vida azarada. Sem emprego, atolada em dívidas, ela não imagina que está prestes a viver a grande coincidência da sua vida. O motorista do carro ao lado está buzinando, tentando se comunicar com ela, como se fosse um velho conhecido... E ele é! Mas Bia não o reconhece. E como poderia? Ele é um homem, não mais o garoto de dez anos atrás. Está mais encorpado, cortou o cabelo, livrou-se do aparelho nos dentes e das espinhas do rosto, está tão diferente, tão lindo...  
O motorista sai do carro, mas não tem tempo de se explicar, pois começa um violento tiroteio e eles têm que se jogar lado a lado no asfalto. Certa de que está prestes a morrer, Bia entra em desespero e se prepara para dizer suas últimas palavras, na esperança de que o suposto desconhecido deitado ao seu lado possa levar um recado a Guga, seu amor da adolescência, sem perceber que é ele próprio que está ali, ouvindo a inesperada declaração de amor! 
Os dois escapam juntos do tiroteio e, a partir daí, começam a se envolver, dia após dia... Guga, sem coragem de assumir sua verdadeira identidade. Bia, fascinada por ele e feliz consigo mesma por finalmente estar se apaixonando por alguém que não é Guga... 
Azar o seu! vai além de uma comédia romântica. É uma reflexão sobre a importância da amizade verdadeira, do perdão e do autoconhecimento, que nos resgata o poder de decidir sem medo e de reverter escolhas que nos impedem de ser feliz.

3 – Greg (Simplesmente Acontece - Cecília Ahern).

Quando o Greg apareceu na história eu me sentia indiferente em relação a ele. Não me cativou, mas eu até tolerava. Mas quando ele começou a mostrar a propensão pra safadeza... Aí minha raiva subiu. Ele é um personagem safado, egoísta e mentiroso. HashtagQueima. Só não fiquei com um ódio eterno, porque aconteceu uma coisa muito legal com ele no livro e que trouxe paz para o meu coraçãozinho. Hihihihihi. ♥

Sinopse: Simplesmente Acontece - O que acontece quando duas pessoas que foram feitas uma para outra simplesmente não conseguem ficar juntas? Todo mundo acha que Rosie e Alex nasceram para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família para os Estados Unidos. Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de emails e cartas. Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples.

2 – Beatrice Prior (Saga Divergente - Verônica Roth).

Por culpa da Beatrice ainda não terminei de ler “Insurgente”. Até a metade do livro ela tá com uma vontade tão grande de morrer que eu só pensava: “MORRE INFELIZ! MORRE!”. E então, quando parece que ela vai morrer... Adivinha?????!!! Ela decide que quer viver! Ah vá! Não tenho mais idade pra isso não, querida. Pode ser que eu mude de ideia em relação a ela e tal, mas acho difícil. Até agora, Tris, você é uma chatinha e está atrapalhando o regular andamento da minha meta de leitura.

Sinopse Divergente 01 - Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.
1 – Anastacia Steele (Trilogia Cinquenta Tons de Cinza - E. L. James).

Aqui temos uma situação grave. A Anastacia é uma mocinha bonita, estudada, tem amigos, uma família que a ama... Isto é: Ela preenche todos os requisitos pra ser uma personagem agradável e querida, certo? Sim. Só que ela não é. Na verdade essa personagem é a junção de 47.521 inseguranças femininas, ou seeeeja, PENSE na personagem insuportável! A Ana é tão chata que as atitudes dela chegam a ser ridículas. Vamos pensar racionalmente, só por um momento: A história deles é toda doida! Eu não vou nem entrar no mérito da trama, pois não é esse o objetivo, mas gente, o Grey tem problemas. Na realidade deste mundo, uma jovem ao se deparar com um indivíduo desses sai correndo sem olhar pra trás. Mas aí você diz: “Paty, ele é bonito E rico.”. Realmente, se formos pensar assim, a protagonista é mais esperta do que todas as mulheres do planeta. OK, mas isso não a torna menos insuportável, certo? Certo! ;)

Sinopse Cinquenta Tons de Cinza 01 - Quando Anastásia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos...
E vocês? Quais personagens que vocês acham insuportáveis?

Beijocas. ♥



Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©