27/03/2015

O nosso, o meu, o teu

Saudades daquele tempo em que éramos cúmplices,
Cúmplices das nossas loucuras por amor,
Cúmplices da nossa felicidade.
Saudades daquele tempo em que éramos tudo que importava,
Importávamos com o nosso querer,
Importávamos com as nossas noites de sono.
Saudades daquele tempo em que os segredos eram revelados,
Não existia eu,
Não existia você,
Só existia o NÓS.
A nossa vida.
As nossas coisas.
Os nossos problemas...
Afinal nossos problemas eram divididos e somados em solução.
Como era bom o nós.
Agora somente importa: o eu, o meu, o teu.
O nosso acabou, ficou triste e solitário e não coexistem mais.



Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©